jusbrasil.com.br
29 de Março de 2017
    Adicione tópicos

    Morre juiz Roberto Jorge Feitosa, presidente da Redlaj e membro do Conselho Fiscal da ACM

    Tribunal de Justiça do Amapá
    há 8 anos

    Consternada, a diretoria da Associação Cearense de Magistrados (ACM) informa o falecimento do juiz Roberto Jorge Feitosa de Carvalho, membro do Conselho Fiscal da ACM e juiz titular da comarca de Cariré.

    O juiz Roberto Jorge Feitosa de Carvalho faleceu nesta quinta, dia 23 de julho, no final da tarde, em um acidente de carro no km 365 da BR 020, em Maranguape. Além do magistrado, o acidente vitimou sua secretária, Nataliê Rodrigues Melo, de 21 anos, o empresário Fábio Augusto Moreira Aguiar, 39, e Leonardo Camurça Aguiar, 10, filho de Fábio Augusto. Outras três pessoas ficaram feridas.

    O presidente da ACM, desembargador Ademar Mendes Bezerra, lembra que o Roberto Jorge foi seu aluno no curso de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC): Ele sempre teve uma atuação brilhante, não só como aluno, mas em toda sua trajetória posterior como assessor do desembargador Raimundo Hélio e como magistrado, quando foi coordenador da Escola Superior da Magistratura (Esmec) no tempo do desembargador Francisco Hugo Alencar Furtado. Exatamente por esta sua atuação destacada, ele acabou sendo eleito para Presidência da Rede Latino Americana de Juízes (Redlaj). Por conta disso, nos últimos meses ele estava se dedicando com empenho na coordenação do III Congresso Ibero-americano Sobre Cooperação Judicial, que acontecerá em Fortaleza, no final de novembro. Ou seja, era um homem em plena trajetória profissional e pessoal. A perda dele e das outras vítimas do acidente nos deixa profundamente consternado, afirma.

    Marcelo Roseno, vice-presidente da ACM, reitera o papel de destaque do magistrado e amigo Roberto Jorge: Todos estão profundamente consternados. O que aconteceu nos faz pensar na exposição ao risco ao qual todos nós estamos submetidos nas estradas. Mas, o fato é que a magistratura perde um homem extremamente empreendedor, capaz, de espírito irrequieto. O que esperamos agora é que a família e os amigos tenham forças para superar esta imensa perda, salienta.

    Roberto Jorge Feitosa de Carvalho faleceu aos 45 anos, deixando três filhos e a esposa, Adriana Neri Brandão de Carvalho. Natural de Fortaleza, além de presidente da Redlaj e integrante do conselho fiscal da ACM, o magistrado era membro do Comitê Gestor dos Sistemas Informatizados do Poder Judiciário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

    Velório e sepultamento

    A ACM solidariza-se com familiares e amigos do juiz Roberto Jorge Feitosa de Carvalho e informa que o velório está ocorrendo na funerária Ethernus (Padre Valdevino, 1688), desde a madrugada. Nesta sexta-feira, às 15 horas, acontecerá a missa de corpo presente também na funerária Ethernus e, às 17 horas, o sepultamento ocorrerá no Parque da Paz.

    Em virtude do falecimento do magistrado, a presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJ-CE) cancelou o lançamento do Projeto Justiça em Movimento, que aconteceria nesta sexta-feira, dia 24 de julho, às 9 horas, no Auditório Dom Aloísio Lorscheider do TJ e em 13 locais onde a solenidade seria transmitida por videoconferência.

    Uma trajetória de destaque

    Graduado em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC), em 1988, Roberto jorge iniciou no Judiciário em 1994, quando foi nomeado assessor de desembargador em cargo comissionado. Aprovado em concurso público, assumiu o cargo de técnico judiciário de 1ª entrância em 1998, para a Vara Única da Comarca de Aratuba.

    Depois de mais uma aprovação em concurso público, ingressou na magistratura em dezembro de 2001, quando foi nomeado e empossado juiz titular da Comarca de Cariré. Em 2003, foi designado para responder pela Diretoria do Fórum das Comarcas de Cariré e Irauçuba. Também já respondeu pela 4ª Vara da Comarca de Sobral e pelas comarcas de Forquilha e Groaíras.

    De fevereiro a novembro de 2005, coordenou a Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará (Esmec). No mesmo ano, recebeu duas menções honrosas do desembargador João de Deus Barros Bringel, já aposentado. A primeira, por participar da coordenação, planejamento e execução do Concurso Público do Poder Judiciário do Ceará. A segunda, pela organização e publicação do livro Ementário da Jurisprudência volumes 9, 10 e 11.

    Em 2006 e 2007, concluiu mestrado em Direito Constitucional na Universidade de Barcelona, na Espanha, e recebeu o diploma de Estudos Avançados com a dissertação Cooperação Judicial na União Européia. Em seguida, concluiu Programa de Doutoramento em Direito Constitucional na mesma universidade, no programa Direito na Sociedade Globalizada.

    Roberto Jorge também foi bolsista da União Européia (Programa Alban) e da Agência Espanhola de Cooperação Internacional. Além de ter participado das Jornadas de formação contínua para Juízes Tutores de Juízes em prática, promovido pela Escola Judicial do Conselho Geral do Poder Judiciário Espanhol e do curso de Direito Internacional Público, promovido pela Hague Academy of International Law, em Haia, Holanda.

    Fonte: AMB

    Disponível em: http://tj-ap.jusbrasil.com.br/noticias/1584295/morre-juiz-roberto-jorge-feitosa-presidente-da-redlaj-e-membro-do-conselho-fiscal-da-acm

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)